Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Natal’ Category

Nossa, o blog está até com teia de aranha! Tanto tempo sem escrever, sem visitar os amigos, lendo o que posso via Reader… Voltei do Rio de Janeiro com uma baita virose que me deixou sem ânimo para nada, o que serviu para reforçar minha idéia de fixar residência de vez em Recife. Detesto mudanças climáticas bruscas, prefiro sentir o calor do nordeste o dia inteiro e não sofrer com nenhuma gripe. Grávida e gripada é horrível.

Antes de escrever sobre o que tem rolado por aqui, vou fazer um mini-flashback do período em que estive na cidade maravilhosa:

– Passei alguns dias na casa dos meus sogros, Gui foi mordido pelo Nick (nosso Fox Paulistinha com espírito de Rottweiler) e precisou tomar injeções. Detalhe: levei um sermão da enfermeira no Posto de Saúde porque viajei sem a carteira de vacinação do meu filho. Mães, fiquem atentas a esse detalhe, eu confesso que nunca viajei com a carteirinha do Gui. Ele brincou demais na casa dos avós, que tem tudo que uma criança ama: quintal, árvores, primos, cachorro, tartaruga…

– No dia 25, a minha família paterna, que é enorme, fez um almoço natalino para reunir os primos que hoje moram em todos os cantos do país. A última vez em que estivemos juntos foi há dois anos atrás. O almoço foi ótimo, divertidíssimo, muitas crianças (ao todo, são 13 primos de segundo grau) e até o Papai Noel veio alegrar a festa. Tenho ótimas lembranças dos Natais em família com meus primos, espero que o Gui cresça e também conserve essa tradição.

100_1935

– Depois de passar uns dias na casa dos sogros, foi a vez de ficar com minha maninha e poder corujar muito minha afilhada. Ela está cada vez mais fofa e esperta. Como seu comportamento mudou desde que ela começou na creche, está super independente, repete qualquer coisa que falemos e quer participar de tudo. Uma figurinha! Treinei bastante para quando a Bia chegar.

100_1908

– Gui está na fase de aviões e aproveitei para levá-lo ao Museu Aeroespacial. Recomendo para quem tem criança ou compartilhe dessa paixão. São tantos aviões, tudo bem conservado e um programa gratuito. Foi uma tarde bem agradável, mesmo eu me cansando por qualquer caminhada.

colagem-museu-aeroespacial

– Conheci uma querida amiga virtual, a Bianca. Foi um encontro bem legal, pena que a Luana não foi. A Bia é uma fofa, super simpática e eu adorei poder ter trazido para o mundo real uma amizade que começou aqui no blog.

100_1970

– Como o tempo esteve horroroso, quase não fiz os passeios ao ar livre dos quais tanto gostamos. Parques, Lagoa, tudo foi visto de dentro do carro : ( Conclusão: bati muita perna em shopping e pude matar a saudade de algumas lojas prediletas. Não fui ao Rio de Janeiro para isso, mas como não tive opção…

– O melhor de tudo: descobri o sexo do baby numa ultra em que minha irmã, Giselle e Gui estiveram presentes. Foi uma bagunça na sala do exame, que só aumentou depois que a médica confirmou que era uma menininha! Adorei!!!

100_1996

– Passamos o Ano Novo na praia do Recreio dos Bandeirantes, em clima de muita paz e amor, como deve ser sempre.

– No mais, encontrei com muitos parentes, irmãos, tios, avó… Gui passou um dia na casa do seu melhor amigo do Santo Inácio e fico feliz em ver que a amizade deles continua forte. Não consegui encontrar com uma duplinha querida, Paula e Dani, nem com amigos da Xerox, fica pra próxima.

Agora, com a vida voltando ao normal, estou cuidando do quarto da Bia. Já comecei a arrumar o enxoval, comprei a tinta para pintar as paredes e ainda tenho muito a fazer. Mas é um trabalho bem gostoso! Também estou providenciando material escolar pro Gui, uniforme, essas coisas de início de ano. E vou receber a visita da minha avó em Recife, estou muito feliz por isso. O ano está começando bem…

Obrigada por todos os comentários carinhosos pela Bia, espero conseguir visitá-los em breve, sinto-me “culpada” por não ter tido o tempo de antes para navegar pelos blogs.

Mais uma vez, desejo um ano de 2009 de muita amizade para todos nós!!!

Anúncios

Read Full Post »

Feliz Natal

100_1565Não poderia deixar de desejar um Natal de muita paz e luz para todos os amigos do blog. Que o Mestre Jesus seja de fato lembrado e Seus ensinamentos vivenciados por nós diariamente. Com certeza já recebemos muitos “presentes” na nossa vida e às vezes sequer lembramos de agradecer tantas bênçãos. Será que de fato as merecemos? Que possamos elevar nossos pensamentos em prece ao Pai e simplesmente agradecer pela Vida maravilhosa que todos nós temos, na medida exata das nossas necessidades.

Estou correndo e não sei quando voltarei a escrever no blog. Infelizmente não consegui visitar nem comentar nos blogs amigos… Espero conseguir um tempinho no Rio de Janeiro para isso.

Ah, a foto é da árvore de Natal feita pelo meu filho para a escola. 😉

Feliz Natal para todos!

Read Full Post »

Amigos,
talvez eu fique sem postar por alguns dias e antecipo-me em desejar um Feliz Natal para todos aqueles que passarem por aqui. Que vocês possam viver um Natal abençoado e de luz, em que a presença do Cristo seja sentida em seus corações. Celebrem essa data com muito amor em família, nosso maior tesouro. Termino com a mensagem que escrevi para a blogagem coletiva de Natal:

Senhor,
Perdoe a pequenez humana que insiste em transformar a data de comemoração do seu nascimento em época de esbanjar dinheiro com presentes e comidas, quando tantos carecem de um lar. Muitos esquecem da importância da sua vinda a Terra: ensinar-nos a sermos pessoas de bem para que pudéssemos caminhar em direção ao Pai. Aprendemos? Não. Por isso estamos aqui. Caminhamos, tropeçamos, reclamamos das nossas dores – ah, como elas incomodam, e sequer usamos uma coroa de espinhos! Muitas vezes julgamo-nos injustiçados sem voltar os olhos aos céus para entender que nós condenamos Seus atos há 2000 anos e fomos perdoados. Dividir? O que temos como supérfluo não deveria contar, será que teríamos a capacidade de doar o que nos faria falta? Sinto-me tão envergonhada por pensamentos, atitudes, pelo que poderia fazer pelo próximo e não faço… Mas eu quero melhorar e seguir Seu exemplo em todos os momentos da minha vida. És Meu Mestre, Aquele com quem sei que posso dividir minhas lágrimas e meus sorrisos. Obrigada por cuidar de nós, crianças grandes que não aprenderam quase nada com Sua vida de abnegação. E, no seu aniversário, rogo que as pessoas reúnam-se em família, em paz, e façam uma prece em Seu nome, pois esse é o maior presente que poderíamos Lhe ofertar: o encontro íntimo com nossa consciência e votos sinceros de que seguiremos seus ensinamentos de fé e amor.
Assim Seja,
Evellyn

Read Full Post »

Pela primeira vez em muitos anos não participarei da comemoração de Natal no trabalho. Hoje me dei conta disso e confesso que deu um aperto por dentro… Nada de amigo-oculto da área, minha baia de trabalho toda enfeitada, nem festinha da empresa, ou mesmo um happy hour com os mais chegados. Sic. Ah, e sem décimo-terceiro também, que tristeza!!! Bola pra frente e não pense no que passou, dona Evellyn. Tudo na vida é transitório!
Por outro lado, é a primeira vez que participo ativamente da organização da minha casa (entendam com isso: faxina), invento novidades na decoração natalina e tenho tempo para confeccionar cartões de Natal com meu filho. De metida que sou, em casa, acabei arrumando tudo e mais um pouco. Mesmo com minha ajudante, eu confesso que trabalhei bastante. Não sobrou um armário sem ser arrumado, ou mesmo uma poeirinha perdida!
Também é bom poder curtir a casa e a família, apesar de não ter o burburinho das grandes empresas. Mas que eu sinto falta disso, ah, como sinto…
Termino com as fotinhos de alguns cartões feitos por mim e pelo Gui, uma parceria e tanto! Mais uma das idéias para ele aproveitar seu tempo sem reclamar que não tem nada pra fazer nas férias, ele adorou!

Read Full Post »

Já disse por aqui que adoro Natal, enfeitar a casa, organizar as surpresas etc. Mas pela primeira vez deixei muita coisa pra cima da hora e ontem fui ao shopping resolvê-las – dentre elas, o presente do Gui, rezando para que não tivesse acabado e essa mãe atrasada não precisasse peregrinar por diferentes lugares. Apesar de tudo, dei sorte em relação a isso, ufa! Shopping lotado, mega fila para quem queria tirar foto com o Noel, aquilo que todos já sabem sobre essa época que se tornou tão consumista. Meu marido detesta shopping, que dirá shopping cheio de gente, vendedores impacientes e barulhos mil. Gui ficou na casa do amiguinho e consegui arrastar o Gil comigo para mais essa batmissão. Foi relativamente tranqüilo, só não sei o que aconteceu comigo que já não tenho mais o pique que tinha para sair e garimpar lojas atrás de novidades (e promoções, claro). Resolvemos apenas o que tinha planejado e ponto, casa! Em outras épocas, ficaria olhando vitrines até altas horas. Acabou minha paciência. Acho que virei uma velha chata, rs.
Em casa, pude organizar os presentinhos, mais enfeites na árvore e o enfeite da minha porta. Não é que ROUBARAM a minha guirlanda, velhinha, mas linda, comprada pro primeiro Natal com o Gui? Fiquei uma arara, falei com o síndico, mas já era. Por algumas semanas fiquei com a porta vazia, decidida a não gastar dinheiro e ser roubada de novo. Um absurdo viver assim… Uma amiga me deu uma idéia genial e resolvi decorar minha porta dessa forma: um verdadeiro laço com arranjos, como se a casa fosse um embrulho de presente. Adorei, ficou criativo, diferente e o melhor, bem mais barato do que uma guirlanda nova. E convenhamos, não acredito que alguém vai querer levar minha fita de cetim…
Acho que o último Natal na minha casa foi há quatro anos. Desde então, fui convidada e não tive a preocupação (gostosa) de organizar tudo. E desde a mudança da minha mãe que passava o Natal na casa dos meus sogros, sem aquela neura de dividir as comemorações: Natal com uma família, Ano Novo com a outra. Por essas e outras, o Natal de 2007 tem um sabor especial: um novo lar, em nova cidade, com meus parentes, perfeito!
Ainda faltam alguns detalhes como o pisca-pisca da varanda, que já está no lugar, mas preciso comprar urgentemente a extensão para ligá-lo. E o principal: a chegada dos meus familiares, para que assim, o Natal tenha o seu verdadeiro brilho.

Read Full Post »

Sempre adorei o Natal e, pelo jeito, meu filho também será apaixonado pela data. Mal o mês de novembro começou e ele já insistia para montarmos a árvore. Primeiro Natal que passaremos em “terra estranha”, mas tenho certeza de que será maravilhoso, papo para vários outros posts. Minha irmã falou dos nossos Natais no blog da Gi e queria também fazer uma pequena viagem no “túnel do tempo”…
Como fui filha e neta única por parte de mãe até os meus 5 anos, as lembranças que tenho dessa época era de Natal com muito dengo e presente. Nas reuniões com avós e tios paternos, sempre era tudo muito animado porque a família é grande e tinha muita criança – compensava minha exclusividade nessas datas, pois se a criança ao mesmo tempo gosta de ser o centro das atenções, também gosta muito de uma boa farra com os primos no Natal. Depois, minha maninha tão implorada pros meus pais chegou e tudo se tornou mais animado. Dos 5 aos 11 anos os Natais tiveram a magia completa da data, muitas brincadeiras e todos os tipos de truques para que acreditássemos que o bom velhinho de fato existia. Só soube que o Noel era uma lenda quase que com 11 anos e chorei muito, como uma boba que não enxergava o óbvio, mas que também não queria crescer assim tão rápido! E fiquei com a responsabilidade de fazer com que os meus irmãos continuassem acreditando no Papai Noel (nessa época, meu irmão caçula já tinha nascido).
Depois que meu filho nasceu, a grandeza da data tornou-se ainda mais especial. Todo ano invento algo diferente para que ele também tenha boas lembranças dessa época, assim como eu tenho. Amigo-oculto, presente em lugares inusitados, barulhos mágicos que lembrem o Noel com seu trenó… Ele ainda acredita, desacreditando. Falarei a verdade nesse Natal e ele receberá a missão de fazer com que a priminha enxergue o Noel com a pureza que ele enxergou. Não vejo nenhum mal na criança acreditar nessa lenda, muito pelo contrário. Ah, e o fato dele ser a única criança da família que tanto me preocupava, acabou. Natal rima com muita criança correndo ao redor da mesa e brincadeiras com os primos. E, nesse ano, já teremos a pequena Giselle não correndo, mas provavelmente engatinhando e brincando com o Gui.
Natal, momento de paz, de luz, de elevarmos nossos corações em prece ao Alto, ao verdadeiro aniversariante da data. Orarmos, pensarmos apenas em coisas boas, tentarmos não pensar nos fatos tristes e agradecermos por tudo que nosso Mestre fez por nós, há 2000 mil anos atrás…
Nas fotos ao lado, alguns momentos em família na montagem da árvore de Natal.

Read Full Post »